quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Nosso Lar: uma das maiores bobagens já escritas (e agora filmadas...) em todos os tempos.


Quem costuma entrar aqui no blog já sabe o que eu penso de Chico Xavier.
Atrás daquele ar santificado havia um homem com inúmeras passagens muito mal explicadas em sua vida.
Para ele só há duas explicações possíveis: esquizofrenia profunda associada a multiplas personalidades ou fraude.
Eu aposto na fraude.
Chico passou a vida sendo sustentado pelos direitos autorais de seus livros, além de com eles ter feito investimentos imobiliários pessoais.
Os livros são de uma pobreza literária facilmente identificável nos primeiros paragrafos: ele troca nomes e datas a torto e direito e comete erros historicos tolos, alguns meras repetições de erros localizados em livros de história que usava como fonte.
Mas em "Nosso Lar" ele se superou.
Chico Xavier descreve - ops, na verdade foi o "espírito" de André Luiz - a vida após a morte em um centro de recuperação, o tal Nosso Lar.
Lá, depois de uma temporada rápida no umbral (uma espécie de inferno sem diabo) você vai para uma colônia que localiza-se, pasmem, sobre o Rio de Janeiro.
Se você não for atingido por nenhuma bala perdida vinda de baixo poderá se recuperar do trauma da morte acompanhado de seus entes queridos, passeando por alamedas floridas e descansando em sua nova casa.
Nosso lar tem prefeito, ministerio, onibus... acredite se quiser.
Esse tipo de literatura espírita explora a angústia que a ideia da morte causa nas pessoas e oferece perspectiva muito melhor.
E por isso é um sucesso, independentemente de ser ou não verdade.
Dê ao cliente o que ele quer receber e faça sucesso.
Religiões, na verdade, atuam no ramo do entretenimento, trocando dinheiro por consolo e esperança.
A Igreja católica sempre fez isso, desde os tempos das indulgências (quando bastava pagar para se livrar dos pecados e ir para o céu).
Mais de 1 milhão de pessoas já viram "Nosso Lar" nos cinemas e aposto que todas foram para casa sentindo-se bem com a perspectiva de, ao morrerem, irem para um lugar tão agradável.
Pena que tudo não passe de fruto da imaginação de Chico Xavier (ou de seu "sobrinho" que, segundo seu próprio depoimento, escrevia alguns dos livros "psicografados").
Quem quiser acreditar que depois que morrer vai ficar flutuando sobre o Rio de Janeiro em uma cidade tranquila e feliz, que o faça. Pode até aproveitar e imprimir o mapa que aparece neste post, assim não se perde quando chegar lá.

Eu já acho que morreu, acabou.
E por isso mesmo repito sempre: quem se preocupa menos com vidas passadas ou futuras vive bem melhor esta.

41 comentários:

  1. Sabe para onde vai o ateu após a morte? Ele não vai para o Umbral porque ele não acredita em Umbral. Também não irá aparecer nenhum espírito porque ele não acredita em espírito. O ateu não verá nenhuma colônia espiritual, não verá nem anjos nem demônios. Ele olhará à direita e à esquerda e não verá nada porque ele não acredita que possa existir alguma coisa após a morte. O Ateu não terá mesmo a certeza que morreu porque ele não acredita em vida após a morte. Ele terá como companhia somente as suas dúvidas. E ficará assim por muito muito tempo...

    ResponderExcluir
  2. Só uma pergunta: como você sabe disso?

    ResponderExcluir
  3. Olha, isso é uma interpretação livre de uma passagem do Céu e o Inferno de Allan Kardec. Não quero dizer que todos que se dizem ateus tenham o mesmo destino (André Luiz se dizia ateu) e mesmo porque ateu de verdade
    até na hora da morte é muito raro, dizem os espíritos.

    A referida passagem está dentro de um texto, na qual eu reproduzo na íntegra para fazer sentido e para dar uma visão a você da justiça de Deus (um dos temas abordados no Nosso Lar).

    "Com efeito, temos visto avaros sofrerem com a visão do ouro, que para eles havia se tornado uma verdadeira quimera; orgulhosos, atormentados pelo ciúme das honras que viam conceder, e que não se endereçavam a eles; homens, que na Terra haviam comandado, humilhados pelo poder invisível que os obriga a obedecer, e pela visão dos seus subordinados que não se curvam mais diante deles; ateus sofrerem as *angústias da incerteza*, e se acharem em um isolamento absoluto no meio da imensidão, sem encontrar nenhum ser que pudesse esclarecê-los.

    "No mundo dos espíritos, se existem alegrias para todas as virtudes, existem penas para todas as faltas; e aquelas que a lei dos homens não atinge, a lei de Deus sempre incide sobre elas.

    "Além disso, deve-se observar que as mesmas faltas, ainda que cometidas em condições idênticas, são punidas por castigos algumas vezes muito diferentes, de acordo com o grau de adiantamento intelectual do espírito. Aos espíritos mais atrasados, e de uma natureza bruta como aquele de que estamos falando aqui, são aplicadas penas de alguma forma mais materiais que morais, enquanto que ocorre o contrário com aqueles cuja inteligência e sensibilidade são mais desenvolvidas. Aos primeiros é necessária a aplicação de castigos apropriados à sua rudeza, para fazê-los compreender o desprazer da sua situação e inspirar-lhes o desejo de sair dela; é assim que apenas a vergonha, por exemplo, que a eles causaria pouca ou nenhuma impressão, aos outros seria intolerável.

    "Nesse código penal divino, a sabedoria, a bondade e a previdência de Deus com suas criaturas se revelam até nas mais pequenas coisas; tudo é proporcionado e combinado com uma admirável solicitude para facilitar aos culpados os meios de se reabilitarem, as mais pequenas boas aspirações de suas almas são levadas em consideração.

    (a seguir é uma crítica ao dogma das penas eternas aceito pela maioria das religiões atuais)

    "Segundo o dogma das penas eternas, ao contrário, no inferno estão misturados os grandes e os pequenos culpados, os culpados de um dia e os cem vezes reincidentes; os endurecidos e os arrependidos; tudo é calculado para mantê-los no fundo do abismo, *nenhuma tábua de salvação lhes é oferecida*; um só erro pode lançá-los no inferno para sempre, sem que seja levado em conta qualquer bem que ele tenha feito. De que lado se encontra a verdadeira justiça e a verdadeira bondade?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa o Lineu ficar muito doente.Quero ver na hora do desespero não irá chamar por :DEUS !

      Pago para ver essa cena..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Eu, chamar por deus, para que?? Os judeus, por exemplo, passaram anos chamando por ele nos campos de concentração nazistas mas parece que não foram ouvidos, logo eles, o povo escolhido... imagine só se o barbudo ia me ouvir, nem perco meu tempo!

      Excluir
    3. valeu lineu eu pago pra ver tambem!!

      Excluir
  4. Fascinante a fé que te move, é fantástica!
    Poucos homens tem a fé que existe em ti Lineu.
    Firme com essa busca que te consome e irás achar todas as respostas!
    Também busco as minhas respostas com tanta ânsia como a tua.

    ResponderExcluir
  5. Em cima do Rio de Janeiro!!! Dessa eu não sabia.
    Moro aqui e fiquei preocupado: imagina se o tal Umbral vem abaixo.
    Uma pergunta: o esgoto do condomínio “Nosso Lar” é reciclado lá mesmo ou cai aqui em baixo?

    Jucemir

    ResponderExcluir
  6. Thaiz, não entendi seu comentário... de qualquer forma só tenho fé na ciência e é só nela que busco respostas. E você?

    ResponderExcluir
  7. Jucemir, fique tranquilo, espírito se alimenta de luz...rsrsrs.

    ResponderExcluir
  8. Outro dia, na CBN, Wagner de Assis, o diretor d”O Nosso Lar”, disse que o filme não era doutrinário; porém, pesquisando entrevistas do mesmo na vastidão internética – ver http://blogs.diariodonordeste.com.br/blogdecinema/%E2%80%9Cnosso-lar%E2%80%99-nao-e-dogmatico%E2%80%9Ddiz-wagner-de-assis/ e
    ehttp://coolt.blog.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=681:wagner-de-assis-diretor-nosso-lar&catid=6:entrevista&Itemid=7 – parece-me que o sujeito não faz idéia do que seja doutrinário.
    .................................................................
    Trechos peocupantes das entrevistas...
    "P – E vem aí Os Mensageiros?
    W – Eu já tenho os direitos de Os Mensageiros. E tudo dando certo, eu vou fazer."

    “Nosso Lar é um drama. Não é um gênero. É uma necessidade de mercado.”

    “E que venham os próximos filmes!”

    Lineu, percebeste a ameça?
    (Já que “A Cartomante” [Machado de Assis era ateu.] não deu bilheteria, Wagner de Assis resolveu ser mais explícito.)

    Abração.

    Jucemir

    ResponderExcluir
  9. Lineu, espírito come luz? Tem certeza de que luz não é só um tempero pra buchada de bode ou pro churrasco espiritual?
    Vai que o prato principal seja picanha de Jesus Cristo mal passada...
    Espero que a tua informação seja correta, pois, no Rio de Janeiro, tudo que é ruim acaba indo parar aqui no trecho entre Bangu* e Santa Cruz* – o lixão que queriam jogar em Paciência* é só um exemplo.
    Decerto o Umbral ficaria bem em cima da Zona Sul, mas, certamente, os dejetos do condomínio iriam parar na Zona Oeste. Como se não bastassem as igrejas da IURD e quejandos.
    Diz que a história foi assim: Chicão queria construir o Umbral em cima de Brasília, porém Tia Neiva e Mestre Yokanan disseram: ”Vade retro!Xavier”.
    Então ele tentou umas cidades de Minas, mas os profetas aleijadinhos se opuseram.
    Procurou qualquer coisa na Bahia e foi barrado pelos orixás.
    Aí, malgrado a fama dissoluta do Rio – ou por isso mesmo - , e, graças à fraca oposição do padroeiro Sebastião e àquele Cristo babaca “Que olha tão longe, além/Com os braços sempre abertos/Mas sem protejer ninguém”, o Umbral ficou por aqui.
    Espero que o próximo secretário de turismo carioca seja um cara sem preconceitos religiosos e que saiba reconhecer as oportunidades...
    ..........
    *Bairros da Zona Oeste carioca.
    Jucemir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jucemir,quanta bobagem vc escreve , hein. Vá se tratar ... respeite o que vc ignora e desconhece. Respeitamos os ateus pq só o que conta são nossos pensamentos no Bem e nossas boas atitudes nesse mundo.

      Faça um favor :procure praticar a caridade ao invés de se preocupar com religiões.Vc será mais útil!
      Cuide dos animais abandonados,dos excluídos,dos idosos...faça algumacoisa PORRa !

      Excluir
  10. Jucemir, essa praga de filmes espíritas vai continuar ainda por um bom tempo... primeiro foi aquele filme muito tosco sobre o Bezerra sei lá o que, fez 500 mil ingressos... depois veio o filme sobre o "mestre" (em truques baratos...) Chico Xavier e foram mais de 3 milhões de tickets vendidos. Nosso Lar vai vender outros tantos, senão mais... daqui a pouco vem a cine-biografia de Alan Kardec e sei lá mais o que... que saco! Mas se você quiser ver um bom filme sobre ateismo baixe o "Religulous", tem no youtube... o titulo é uma mistura de religion com ridiculous...

    ResponderExcluir
  11. Sobre o que o espirito come... acredite se quiser mas no malfadado Nosso Lar eles dizem que espirito come sim, uma coisa estranha que não lembro mais o nome. Se come... defeca... logo, deve haver esgoto sim, cuidado quando sair de casa, olhe sempre para cima... ainda mais voce que é ateu, eles vão querer te acertar!

    ResponderExcluir
  12. Lineu, o que eu quis dizer no meu comentário foi exatamente o que escrevi.
    Eu realmente quero me referir a essa necessidade absoluta de respostas, toda a contestação, toda indignação. Tudo isto é um movimento muito forte para "desvendar" o mundo e de se achar afinal. Quanto a mim busco minhas respostas em muitos lugares, nunca tive pretenção de ser tão absoluta e escolher um único caminho, mesmo porque não acredito que achei um único possível. Por isso, às vezes, chego a considerar que é verdadeira aquela frase que fala que o mais importante é a viagem e não o destino a se chegar.

    ResponderExcluir
  13. Caro Lineu, tudo na vida é relativo. Para tudo existe um sim e um não. Na sua opinião nada disso existe. Mas e se voce estiver enganado?
    De qualquer forma isso não faz diferença, porque um dia voce tambem vai morrer (como todo mundo né?) e aí voce vai ver por voce mesmo.
    P.S. Acredite voce ou não, o que pra mim não faz diferença, existe um fenomeno chamado viagem fora do corpo, algo que costuma acontecer comigo e numa dessas viagens eu já visitei a cidade situada sobre Salvador, mas não vou me prolongar, vc não acredita e eu respeito o seu direito. Alem disso prefiro conversar com pessoas de mente aberta. Tudo de bom pra voce caro amigo, se voce não deseja o mal de ninguem, já está de bom tamanho.

    ResponderExcluir
  14. Anônimo, ao contrario do que pode aparecer eu tenho a mente bem aberta sim... tão aberta que o ateismo entrou e não saiu mais. Tive formação católica, flertei com o espiritismo e depois de muito ler, observar e discutir virei ateu. Para sempre... até depois da morte..rsrsrs.. sobre experiências fora do corpo, tive várias durante uma certa época da minha vida, quando "flutuava" pelo quarto e me via na cama, muito impressionante. Sempre achei que isso era uma prova irrefutável da existencia do espirito mas hoje sei (ou acredito) que nosso cérebro nos prega peças inacreditáveis, como essa. E, claro, só desejo o bem aos outros, principalmente a gente ponderada e educada como você. Abraços, volte sempre..

    ResponderExcluir
  15. Por que esse tal de LINEU não fai se fu.. o xico é a melhor pessoa na terra que deve ja se reencarnar em alguem muito espirituoso.

    ResponderExcluir
  16. Nossa, que comentário de alto nível..tinha que vir de um fã de "Xico Chavier" não é mesmo?

    ResponderExcluir
  17. O que vc quis dizer com isso? Todo fã de Chico Xavier é mau educado?.....deixa pra lá, essa não é a questão.
    Na verdade, não acho legal ficar insultando religião alheia (seja ela qual for). Deixo claro que não sou espirita e acredito na ciência. No entanto, não somente na ciência, mas também em algo maior (ainda não descobri, nem sei se vou, mas acredito nessa força).
    Pelo que eu li, receio que vc não buscou saber sobre Chico Xavier.....como todo ser que acredita na ciência, precisa-se ler, buscar fato reais sobre o tema que quer comentar. Senão, corre-se o risco de ser superficial, emotivo como várias pessoas religiosas. Vc, com todo respeito, está parecendo aqueles religiosos exagerados que a todo custo querem provar pra outras pessoas que sua religião é melhor que a outra. neste caso, a falta dela.
    Ser ateu ou ser religioso não é um problema ou uma solução, é apenas uma opção (e que precisa ser respeitada). Quem acredita em Chico, em Deus, em santo, em galinha preta ou sei lá deve ser respeitado da mesma forma de quem não acredita.
    ah, procure saber mais sobre os "investimento pessoas imobiliários" do Chico. Meu caro, não se pode negar que ele viveu para ajudar o proximo. Não estou falando dos livros, mas das casas assistencias que são até hoje custeadas 100 por cento pelo Chico. Meu querido, ele morreu pobre, optou viver na pobreza, como outros santos e ídolos de outras religiões. Pessoas como o Chico são raras. Independentemente da religião ou da falta, o que vale é se a pessoa é boa ou não. Isso não precisa de ciência ou de religião pra comprovar.
    Até mesmo Einstein tinha seus dilemas com a religião. Segundo pesquisadores, Einstein era religioso, mas não acreditava que era a fé que levava a Deus e sim a razão. ele acreditava que Deus estava em tudo.
    De qualquer modo, obrigada pela oportunidade de discutir o assunto.
    até mais
    grazi

    ResponderExcluir
  18. Antes de organizar ideias e expo-las é preciso conhecer,tudo bem cada coisa ao seu tempo.Procure primeiramente ler a respeito antes reproduzir coisas sem nenhum teor criativo.
    você fala que algo não presta sem mesmo conhecer...
    Não é bem porai não.
    Fique em paz

    ResponderExcluir
  19. Caro Lineu, parabéns pelo BLOG e pela coragem de se assumir ateu em um país onde a maioria de nós somos hipócritas religiosos. Sou espírita, mas defendo a expressão livre do pensamento, e, no seu caso, percebo muita sinceridade. Se me permite sugerir uma leitura científica em relação às hipoteses espirituais, segue o livro Física dos Espíritos, que pode ser baixado no endereço http://frandeaquino.org/Fisica%20dos%20Espiritos.pdf . Esse livro é de uma dos físicos mais respeitados do Brasil, com mais de 30 anos de experiência e muitos artigos publicados. Se aceitar minha sugestão, espero ver em breve post seus relacionados à leitura. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  20. Lineu Lima, eu é que te dou os parabéns por ser espírita e demonstrar bom senso e equilibrio em seu comentário. Vou ler sim e depois comento aqui no blog, obrigado, abraço, Lineu.

    ResponderExcluir
  21. Graziela, observe que eu não ofendo religiões mas apenas picaretas charlatães como Chico Xavier, Zé Arigó, Cacique Cobra Coral e outros da mesma laia. Essas pessoas exploram a sincera religiosidade das pessoas para com isso tirarem proveito próprio, nada muito diferente aliás do que faz o Edir Macedo ou, se você pensar bem, o papa. Sobre a bondade de Chico, tenho minhas dúvidas mas acho que você tem razão parcial no que diz. Vou refletir melhor...os budistas tem pensamento parecido, apesar de serem ateus não se opõem que seus seguidores rezem e cultuem altares, com essa mesma justificativa: se faz bem... que mal tem? Já quanto a Einstein, a posição dele foi se consolidando aos poucos...a formação judaico-religiosa que recebeu o torturou durante boa parte da vida pois era inquestionável para seu cérebro lógico e cientifico que aquele baboseira toda sobre Abrahão, céu, inferno, etc, não fazia o menor sentido. No final da vida Eisntein era 110% ateu, fato que se revela em algumas de suas frases famosas que você encontra aqui no blog nos posts de frases ateistas. Volte sempre, é um prazer debater com pessoas educadas e ponderadas, abraço, Lineu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Einstein não atacava as religiões assim como vc né??? Claro que não. Era equilibrado. E Chico te fez algum mal nessa vida Lineu? Ele cuidou da sua missão apenas e NUNCA ofendeu nem DIFAMOU uma pessoa sequer nesse mundo. Era e é educado,iluminado, mansoe bondoso. Respeite quem não está aqui encarnado para se defender das tuas acusações sem fundamentos e falta de informação verídica. Só escreva aquilo que vc pesquisou e comprovou : a VERDADE. CALÚNIA jamais !

      Excluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Como é triste a pessoa sem fé, que zomba, que nada tem para acreditar, seu coração é vazio, seu cêrebro é cheio de informações confusas, tolas, e sua alma é cheia de orgulho, porque acreditando ou não, todos temos almas, e será pelo processo da dor que um dia isso lhe será provado. Espero que o arrependimento, o amor,a fé e a caridade um dia se derrame sobre essa pobre alma.

    ResponderExcluir
  24. Juliano, eu tenho muita fé, mas não em lendas e tradições orais de peregrinos do deserto (bíblia) nem em exploradores da ingenuidade alheia (Alan Kardec). Minha fé é na ciência onde só se acredita naquilo que se comprova, o resto é teoria. Não sou cheio de orgulho e nem sei do que eu teria que me arrepender, como você me sugere. Sou caridoso, justo, honesto, vivo bem com minha familia e com minha comunidade, a única diferença é que creio firmemente na ausencia de um deus criador de tudo isso. A alguém como você isso pode parecer um absurdo mas, acredite, há outras maneiras de se encarar a vida que não repetindo mantras e seguindo dogmas absurdos. Que a ciência ilumine sua mente, irmão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando te dar um câncer no cérebro e uma metastase na boca não chame por DEus, chame sua mãe..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Deus não existe né...vc é o maior sábio da Terra ! MANÉ !

      Excluir
    2. Comentário primitivo, mal educado e de uma ignorância impar. Parabéns, você ganhou o troféu "Estupidez do Dia".

      Excluir
  25. Uma dúvida? Vc faz alguma caridade para alguém? Porque se vc ajuda alguém sendo ateu ou não já é uma grande coisa....A sua vida já não vai ser mais em vão....

    ResponderExcluir
  26. Outra dúvida...independente da vida que o Chico Xavier teve....o que vc acha da parte de sua vida que trata das caridades que ele fez para muitas pessoas?

    ResponderExcluir
  27. Carol e Cris, o massacre das lavagens cerebrais religiosas nos faz crer que caridade e fé tenham sempre a ver uma com a outra. Mas não necessariamente... eu faço caridade sim, não é preciso crer em deus para ser bom ou caridoso, leia aqui no blog um post sobre ser ateu e cristão.

    ResponderExcluir
  28. Que sem graça essa tal de "spiritual city",
    não tem boates com as primas e nem campo de futebol...sem graça!
    melhor procurar outra crença...rsrsrsr

    Sds
    André Petrillo
    _______________________
    Save Darwin and Bakunim !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc, Lineu e etc...vão ficar podres no caixão pela eternidade esperando ela passar...kkkkkkkkkkk
      CABEÇAS GORDAS !

      Excluir
    2. Pense um pouco antes de escrever assim o risco de falar bobagem é menor: nem eu nem o etc vamos ficar esperando a eternidade passar já que nada há após a morte. Sobre apodrecer no caixão, sem dúvida, eu, você e todo mundo!

      Excluir
  29. Lineu,
    Eu começei a ler esse tal livro Nosso Lar e achei uma verdadeira babaquice! Pura invenção! Eu creio em Deus, tenho procedência católica mas não sigo, já fui em igreja evangelica, ja conheci o espiritismo..e até hoje nao encontrei uma religiao...só uma certeza, Deus existe e o diabo tambem! O bem e o mal... cada um responde por si, paga por aqui os erros que cometeu, e do outro lado nunca vi ninguem voltando pra contar como foi. Pra mim isso é tudo suposiçoes, é crença. Mas respeito a religião e o pensameno de cada um.
    Conta oq voce fez de bom, suas obras, creio num lugar onde vamos passar p dar conta dos nossos pecados, e posteriormente o tao sonhado ceu..
    Mas essa historia de ministerio, de onibus, de hora-bonus...mais um pouco vai ter 13°, ferias...
    é brincadeira...mas cada um acredita no que quiser né!

    Fica minha opinião, dentre tantas discussões!
    Abç
    Paola

    ResponderExcluir
  30. Caríssimos, a despeito de toda a polêmica existente sobre a colônia espírita Nosso Lar, esta simplesmente não pode existir por um simples fato: a reprodução dos aspectos da vida cotidiana na Terra não é transitória, é permanente, logo os espíritos que a muito tenham desencarnado continuam tendo acesso a toda sorte de experiências similares à vida física no plano terrestre, mesmo a muito já tendo se libertado da necessidade de tais experiências, as quais devem ter necessariamente o caráter transitório. Cito este argumento, mas poderia citar qualquer outro, tamanho é o absurdo que representa esta obra, a qual contraria inúmeros postulados de Alan Kardec. Assim, aos ''espíritas'' de plantão, questiono: se Chico Xavier e André Luiz retratam de maneira ABSOLUTAMENTE fiel o mundo espiritual através da obra Nosso Lar, então Allan Kardec mente simplesmente ou foi enganado pelo Espírito da Verdade e os outros espíritos que lhe ditaram as bases da doutrina (e não religião, como muitos pensam e teimam em defender ) espírita? Vocês teriam a coragem de dizer que o Codificador está errado e Chico Xavier certo?

    * exemplificando as diferenças entre o postulado por Kardec e o mencionado em Nosso Lar: pergunta 227 formulada pelo Codificador: – De que maneira se instruem os Espíritos errantes; pois certamente não o fazem da mesma maneira que nós? Resposta: – Estudam o seu passado e procuram o meio de se elevarem. Vêem, observam o que se passa nos lugares que percorrem; escutam os discursos dos homens esclarecidos e os conselhos dos Espíritos mais elevados que eles, e isso lhes proporciona idéias que não possuíam”.

    Em Nosso Lar, este aperfeiçoamento é substituído por trabalho braças e atividades diversas.....

    ResponderExcluir