sábado, 21 de janeiro de 2012

O papa.

36 comentários:

  1. Lineu, isto é uma grande desonestidade ...

    ResponderExcluir
  2. Não, mas porque eu já te mostrei provas de que esse papa não foi um nazista (na acepção da palavra), pelo contrário.
    Ele foi obrigado a ... ah, deixa pra lá... não vai adiantar mesmo, vai entrar por um ouvido e sair pelo outro. Mas você sabe muito bem que esse homem é muito injustiçado desde de que assumiu como papa; até um ateu conhecido já reconheceu isso (depois te falo o nome dele).
    Não queira ser um dos responsáveis por fazer desse homem um novo Pio XII...

    ResponderExcluir
  3. Esse papa é retrógrado, sem carisma, só virou papa por circunstâncias políticas (ocupou por décadas um alto posto no vaticano, de onde articulou sua posição e arregimentou seus aliados). Foi da juventude hitlerista sim e eu só tiraria a foto daí se ela fosse uma falsificação o que você mesmo admite que não é.

    ResponderExcluir
  4. Lineuzinho, Lineuzinho ... você não toma jeito mesmo... tss, tss, sempre jogando pra arquibancada.
    Ah, não estou pedindo para você tirar a foto, não, não ! Longe de mim, quem sou eu...? Só estou pedindo um pouco mais de honestidade; só isso.

    OBS : Que imaginação fértil você tem !

    ResponderExcluir
  5. Fernando, honestidade aqui neste caso seria o que então se não é para retirar a foto?
    Ele foi sim da juventude nazista, mesmo que voces desesperadamente tentem de todas as formas dar uma disfarçada nesse incômodo passado do seu jurássico papa.
    Agora, olhe de novo para a foto e me diga: de onde vem a fertilidade da minha imaginação?

    ResponderExcluir
  6. O senhor pertenceu à Juventude Hitlerista?”; ao que ele respondeu:

    “De início não pertencíamos. Contudo, com a introdução, em 1941, da juventude Hitlerista obrigatória, meu irmão tornou-se membro de acordo com essa norma. Eu ainda era muito novo [14 anos], mas mais tarde fui inscrito na juventude Hitlerista quando estava no seminário. Assim que saí do seminário, nunca mais fui lá. E isso era difícil porque a redução da mensalidade, de que eu realmente precisava, estava ligada à comprovação de freqüência à juventude Hitlerista. Mas, graças a Deus, tive um professor de Matemática muito compreensivo. Ele próprio era nazista, mas um homem consciencioso, que me disse “Vai lá uma vez para resolvermos isso…” Quando viu que eu realmente não queria ir, disse: “Entendo, eu dou um jeito nisso”, e assim pude ficar de fora (p. 44)”.

    Pouco depois, os dois irmãos Ratzinger seminaristas foram mobilizados compulsoriamente e enviados para diferentes postos militares. O futuro Pontífice fez serviço militar na guarnição antiaérea de Munique, mas nunca atuou como soldado beligerante. Ele e outros tinham permissão de assistir às aulas no Colégio Maximiliano de Munique. Fora das horas de serviço, podiam fazer o que quisessem, e lá havia um grande grupo de católicos “engajados” que conseguiram organizar até aulas de religião, e de vez em quando podiam ir à igreja. (ver o livro “A minha vida”, Ed. Paulinas, SP).

    Mais tarde, em 20 de setembro de 1944, ele foi levado para um campo de trabalhos forçados em Burgenland. “Aquelas semanas de trabalho braçal ficaram-me na memória como uma recordação opressiva. Aprendemos a pegar e levar sobre o ombro a enxada com uma cerimoniosa disciplina militar; a limpeza da enxada, na qual não podia ficar a menor partícula de pó, era um dos elementos essenciais dessa pseudo-liturgia… Toda uma liturgia e o mundo que se construía em torno dela apresentavam-se como uma grande mentira” (citado no livro “Joseph Ratzinger, uma biografia”, de Pablo Blanco, Ed. Quadrante 2005, pp. 31 e ss.).

    Isso mostra que se o Santo Padre esteve na Juventude Hitlerista é porque foi obrigado, e dela se livrou tão logo foi possível; e, no exército jamais esteve à frente de uma batalha.
    Nós católicos já estamos acostumados com esses falsos testemunhos e fofocas, já estamos vacinados. Só as calúnias e injustiças que tentaram fazer com o papa Pio XII já dizem tudo; um homem que salvou quase um milhão de judeus das garras de Hitler foi acusado de anti-judeu. Pode isso ? Pode, no meio ateu tudo pode ...

    ResponderExcluir
  7. A fertilidade da sua imaginação vem de achar que ele participou da matança de judeus e foi para a frente de batalha matar mais umas pessoinhas, só isso. Estou errado?
    O pior é que eu já tinha te falado isso, mas você "esqueceu", né ?

    ResponderExcluir
  8. Essa é a versão dele, estranho seria se ele dissesse algo diferente. Mas nem acho o fato tão importante, a mediocridade de seu papado fala por si, um papa retrógrado, sem carisma, mero cumpridor de burocracias do vaticano.

    ResponderExcluir
  9. Isso é a sua opinião pessoal, Lineu, mas não a verdade. Cada ser humano tem seu jeito de ser, cada um é cada um.
    Esse papa trabalha em silêncio, é introvertido e inteligentíssimo.
    Ah, quem tem que provar alguma coisa é quem acusa, e não o acusado.

    ResponderExcluir
  10. Fernando, um blog é exatamente isso, um espaço para alguém expressar suas opiniões pessoais.

    ResponderExcluir
  11. Fernando, sobre a fertilidade do meu pensamento eu também já disse várias vezes (e voce parece nao querer entender): o fato de você escrever aqui sua explicação não quer dizer que eu a tenha aceito nem que tenha mudado a minha. Abro espaço democraticamente para as opiniões de todos mas meu ateismo não se influencia pelas opiniões dos crentes, já passei dessa fase. Dos 10 graus do ateísmo eu estou no mais alto, o que diz: tenho certeza de que não há deuses (o grau 9, por exemplo, diz "não acredito que haja deuses"). Percebeu? você aqui debate com alguém sem dúvidas na mente e que apenas ri do primitivismo dos religiosos.
    Fernando, voce vem mudando algumas das suas opiniões ultimamente, estou confuso, voce pode me responder de maneira bem objetiva: quantos anos tem o planeta Terra?

    ResponderExcluir
  12. "Alguém sem dúvidas na mente..." pois é... assim como eu e muitos homens da ciência que não têm nenhuma sombra de dúvida que este nosso mundo é uma criação de Deus.
    Debate ?? E eu que pensava que era apenas uma conversa...

    Sobre a idade da Terra, acho que você gosta mesmo de me ver repetir as coisas, né, Lineu ?
    Se a ciência já provou que a Terra tem de 4,5 a 5 bilhões de anos, ótimo, eu aceito e isso não muda em nada a minha crença em Deus. O que eu queria era que ela (a ciência) ousasse datar a idade da Terra por outros métodos que não fossem o da radiometria, só isso. E por que a ciência nem comenta sobre os outros métodos, por que, hein Lineu ? Será porque os outros métodos (TODOS) apontam para milhares, em vez de bilhões de anos ? Ou será porque, se confirmados os milhares de anos, toda a teoria da evolução cai por terra ? Por que o silêncio sepulcral da ciência em relação a esses outros métodos ??? Os cientistas deveriam colocar os criacionistas contra a parede e fazer, diante de todos, datações usando os outros métodos e desmascarando os criacionistas, você não acha?
    Mas o silêncio é suspeitíssimo ...
    Há interesses escusos em todos os lugares, na polícia, na política, na saúde, na educação, na Igreja, no ambiente de trabalho, no comércio, na justiça... por que o meio científico (que é super estratégico) estaria livre disso ?? Me responda, Lineu.
    Lineu, você também não me respondeu sobre a impossibilidade da vida ter surgido do simples acaso cego, conforme demostraram vários cientistas. Estou esperando. Ah, e vê se me responde também sobre aquele fóssil descoberto, lembra ? O fóssil humano que é mais desenvolvido e rápido do que o outro mais novo; como pode ser isso ?? É mais antigo e é mais desenvolvido ??

    ResponderExcluir
  13. Debate, conversa, são só maneiras de dizer.
    Sobre a idade da Terra voce é mesmo incoerente, aceita...mas não aceita, não é? Sua inteligência te diz que é obvio que a ciencia séria do planeta não ia estar toda ela errada e tão errada assim, não é mesmo? Por outro lado, o livrinho mágico fala outra coisa...xiiii, e agora??
    Pare de dar atenção a essas teorias conspiratórias tolinhas, os outros métodos não são nem comentados porque não passam de tolice, crendice inventada por criacionistas em busca de uma explicação para mais um dos milhares de furos do livrinho.
    Fernando, sobre o acaso eu fiz um post só para responder, nao vou repetir.
    (não existe acaso cego nem vidente, acaso é apenas falta de planejamento).
    Sobre o fossil, Fernando, por favor, vá estudar um minimo que seja sobre a evolução, fica mal voce postar perguntas infantis sobre o assunto. O livro eu já indiquei.

    ResponderExcluir
  14. Lineu, se você me disser onde a Bíblia cita a idade da Terra, eu me torno ateu. Te dou trinta dias para pesquisar.
    Já te falei isso, mas não custa nada repetir: Não podemos calcular a idade do universo e do homem a partir dos dados bíblicos. Fazer isto seria usar a bíblia de modo errado, porque ela não quis revelar isto, mas apenas as verdades religiosas sobre o homem e o mundo.
    Alguns criacionistas fanáticos chegam a esses seis mil anos somando os anos de vida de Adão. Sete, Enós, Cainã... (Gn 5, 1-32) além das idades dos patriarcas seguintes, Noé, Abraão, etc., tomando esses números em sentido matemático.
    "...acaso é apenas falta de planejamento"? Se é assim... o universo realmente não veio de um mero "acaso".
    Sobre a evolução eu tenho estudado, Lineu, tenho estudado... e sei que a chance de ter havido evolução é de 90%. A Igreja, oficialmente, já aceita a evolução; o papa Pio XII e o Papa João Paulo II já declararam isso (já te falei isso). Só não aceitamos a evolução pela evolução, ou seja, uma evolução mecanicista sem uma inteligência, sem um planejamento anterior. Boa parte dos cientistas também não aceita mais isso e a tendência é que esse número só aumente.
    Por outro lado, por curiosidade (vamos dizer assim), eu só queria que eles dessem mais detalhes sobre os outros métodos de datação.. apenas isso; não pode ser assim "OS OUTROS MÉTODOS NÃO SÃO NEM COMENTADOS PORQUE NÃO PASSAM DE TOLICE..." se são tolices, que se explique por que são tolices... não é assim que o racionalismo quer fazer ? Então que sejam coerentes com aquilo que pregam.
    Na verdade, eu nunca tinha ouvido falar nesses outros métodos; foi lendo uma publicação protestante (evangélica), aliás muito bem embasada, que fique curioso e notei que a ciência não toca nesses pontos... aaah, meu amigo... daí em diante eu quis mesmo saber dessa história, mas não encontro nada no meio científico ateu ultra-radical... NADA... nadinha.
    Quando me provarem o por quê desses outros métodos não serem aceitos, aí eu aceito totalmente a evolução.
    Ah, Lineu, a Bíblia não tem furos não, pelo contrário. Vá estudar um mínimo que seja sobre religião; fica muito mal você postar coisas infantis como: "CRISTIANISMO, A RELIGIÃO DA COBRA QUE FALA".

    OBS: Vou ler o livro sim, mas aposto que não vou encontrar NENHUMA explicação, eu disse NENHUMA sobre esse fóssil. Quer fazer uma aposta ?

    ResponderExcluir
  15. Fernando, estou confuso, tenho comentários seus antigos, alguns dos primeiros que voce postou aqui... e neles voce defendia os tais 6 mil anos como idade da Terra. Há poucos dias comentou aqui que os metodos usados pela ciência estão errados e que certos são aqueles que indicam milhares e não bilhões de anos. E para quem defendia a maior tolice da historia da humanidade que é a boba lenda de Noé eu diria que voce evoluiu bastante ao dar 90% de probabilidade para a evolução ter acontecido. Acho que ler meu blog está te fazendo... evoluir!!

    ResponderExcluir
  16. Como os "nazistas" perderam a guerra ele diz que o alistamento era obrigatorio e bla bla bla,se tivessem ganho ele se diria Hitlerista de coraçao e beijaria a mao do Fuher assim como o papa Pio XII.Veja abaixo carta de Pio XII enviada ao Fuhrer.

    Carta do Papa Pio XII a Adolf Hitler

    Publicado originalmente em: Covenant Protestant Reformed Church

    Ao ilustre, Herr Adolf Hitler, Führer e Chanceler do Reich Alemão!

    Aqui, no início de nosso pontificado, desejamos assegurá-lo de que permanecemos dedicados ao bem-estar espiritual do povo alemão confiado à sua liderança. Imploramos que o Deus Todo-Poderoso conceda a eles aquela verdadeira felicidade que advém da religião.

    Recordamos com grande prazer os muitos anos que passamos na Alemanha como Núncio Apostólico, quando fizemos tudo que estava ao nosso alcance para estabelecer relações harmoniosas entre a Igreja e o Estado. Agora que as responsabilidades de nossa função pastoral aumentaram nossas oportunidades, muito mais ardentemente oramos para alcançar este objetivo.

    Que a prosperidade do povo alemão e seu progresso em cada parte venha, com a ajuda de Deus, fruir!

    Neste dia, 6 de março de 1939, em Roma, na Basílica de São Pedro, no primeiro ano do nosso pontificado.

    Papa Pio XII

    ***

    Fonte: Extraído do livro Hitler’s Pope: The Secret History of Pius XII, de John Cornwell (Penguin Books).
    Sobre o livro:

    Em Hitler’s Pope [O Papa de Hitler], o premiado jornalista John Cornwell mostra que Eugenio Pacelli, o Papa Pio XII, foi instrumental em negociar um acordo que ajudou o Nazismo a alcançar um poder sem limites – e selou o destino dos judeus na Europa.

    ResponderExcluir
  17. Carta do Papa Pio XII a Adolf Hitler

    Publicado originalmente em: Covenant Protestant Reformed Church

    Ao ilustre, Herr Adolf Hitler, Führer e Chanceler do Reich Alemão!

    Aqui, no início de nosso pontificado, desejamos assegurá-lo de que permanecemos dedicados ao bem-estar espiritual do povo alemão confiado à sua liderança. Imploramos que o Deus Todo-Poderoso conceda a eles aquela verdadeira felicidade que advém da religião.

    Recordamos com grande prazer os muitos anos que passamos na Alemanha como Núncio Apostólico, quando fizemos tudo que estava ao nosso alcance para estabelecer relações harmoniosas entre a Igreja e o Estado. Agora que as responsabilidades de nossa função pastoral aumentaram nossas oportunidades, muito mais ardentemente oramos para alcançar este objetivo.

    Que a prosperidade do povo alemão e seu progresso em cada parte venha, com a ajuda de Deus, fruir!

    Neste dia, 6 de março de 1939, em Roma, na Basílica de São Pedro, no primeiro ano do nosso pontificado.

    Papa Pio XII

    ***

    Fonte: Extraído do livro Hitler’s Pope: The Secret History of Pius XII, de John Cornwell (Penguin Books).
    Sobre o livro:

    Em Hitler’s Pope [O Papa de Hitler], o premiado jornalista John Cornwell mostra que Eugenio Pacelli, o Papa Pio XII, foi instrumental em negociar um acordo que ajudou o Nazismo a alcançar um poder sem limites – e selou o destino dos judeus na Europa.

    ResponderExcluir
  18. Meu caro... atente bem para a data desta carta, por favor... a guerra ainda não havia iniciado, e Hitler ainda não pusera suas garrinhas de fora, pelo contrário, era querido e superpopular.
    A Igreja, enquanto é possível, procura manter boas relações com o estado (qualquer estado), mas a partir do momento em que o estado se trasnforma em carrasco do povo... a Igreja fica do lado do mais fraco. Por que você não colocou aqui os depoimentos de judeus que foram salvos por Pio XII e pela Igreja ?? Foram quase um milhão de judeus, meu caro, um milhão...
    Essa carta não vale um tostão furado ...

    ResponderExcluir
  19. Ah, a pia e bondosa igreja católica, sempre ao lado dos mais fracos...Fernando, veja meu comentário acima, o do dia 18, eu continuo confuso com a sua evolução mas você responde sobre tudo menos sobre isso.
    Heil, Papa !

    ResponderExcluir
  20. Não adianta eu mostrar as provas, os depoimentos escritos de judeus cujas famílias vivenciaram o holocausto, em favor da Igreja... os agradecimentos, Einstein, etc. ... realmente não adianta; quando pessoas se obstinam em enxergar somente o que querem enxergar, podemos esfregar provas concretas no rostinho delas, testemunhas, etc, que elas não vão sentir nem o rostinho arranhado, quanto mais enxergarem as provas.

    HISTORIADOR JUDEU : "PIO XII NÃO FOI O PAPA DE HITLER"

    O historiador judeu nascido em Praga, Saul Friedländer, assinala em uma recente entrevista no semanário Le Point que Pio XII não foi o Papa de Hitler. Deste modo recorda a aversão do Papa Pacelli pelo nazismo e sua decisiva colaboração na encíclica Mit brennender Sorge de Pio XI na qual se deplora esta ideologia.

    "Como milhões de outros idiotas no mundo, também eu me deixei impressionar pelo livro de John Cornwell, O Papa de Hitler, que parecia dar respaldo historiográfico às acusações lançadas contra Pio XII pela peça de Rolf Hochhuth, O Vigário. Cheguei a dar eco a essas acusações num artigo em O Globo, coisa de que muito me arrependi, mais tarde, ao saber que o sr. Cornwell era um belo vigarista, capaz de gabar-se de pesquisar por anos a fio na Biblioteca do Vaticano, onde na verdade só estivera duas vezes, e de apresentar como descobertas suas inéditas alguns documentos que copiara de publicações acadêmicas. É verdade que a demonstração cabal da desonestidade de um pesquisador não impugna, por si, os resultados da sua pesquisa. Mas, desde logo, coloca-os sob uma suspeita bem mais fundamentada do que aquela que tentavam lançar sobre o personagem que investigavam.
    Nem Hochhuth nem Cornwell são judeus. Se o fossem, poder-se-ia alegar em seu favor o atenuante do zelo patriótico. Mas são apenas falsos cristãos, que querem semear a intriga entre a Igreja e os judeus mediante a dimafação de um homem inocente e santo. Um homem que os judeus conheceram e a respeito do qual deixaram os depoimentos reunidos no livro recente de Ralph McInerny, onde o jornalista Joseph Sobran recolheu as amostras transcritas neste artigo.
    O leitor pode, portanto, escolher. Ou acredita naqueles que presenciaram a ação de Pio XII durante a II Guerra Mundial, ou acredita naqueles que tentaram reconstrui-la a seu modo, seja pelos artifícios da arte cênica, seja pelos de uma historiografia fraudulenta.
    Traduzo e publico aqui este artigo de Joseph Sobran em sinal de meu expresso arrependimento de ter dito qualquer palavra contra o grande Papa, confiado na pretensa autoridade de Hochuths ou Cornwells. – O. de C. (Olavo de Carvalho / Joseph Sobran)

    Einstein : "Só a Igreja Católica protestou contra o assalto hitlerista à liberdade”.

    CAI A FARSA !!

    Sobre a pergunta do dia 18, já te respondi dezenas de vezes, em outros posts.

    ResponderExcluir
  21. Repetindo (você continua se omitindo) :
    Fernando, estou confuso, tenho comentários seus antigos, alguns dos primeiros que voce postou aqui... e neles voce defendia os tais 6 mil anos como idade da Terra. Há poucos dias comentou aqui que os metodos usados pela ciência estão errados e que certos são aqueles que indicam milhares e não bilhões de anos. E para quem defendia a maior tolice da historia da humanidade que é a boba lenda de Noé eu diria que voce evoluiu bastante ao dar 90% de probabilidade para a evolução ter acontecido. Acho que ler meu blog está te fazendo... evoluir!!

    ResponderExcluir
  22. Lineu, em vez de ficar repetindo as mesmas perguntas (as quais eu já respondi milhares de vezes), por que você não comenta sobre mais essa farsa a respeito da Igreja e do Papa ? Queria ouvir sua opinião quando essas mentiras são desmascaradas... sinceramente.

    ResponderExcluir
  23. Negativo, Fernando, essa pergunta aí de cima voce vem "esquecendo" de responder há tempos, estou no aguardo, você aparentemente mudou radicalmente sua opinião inicial, estou curioso sobre isso.

    ResponderExcluir
  24. Sobre seu papa sem graça, em verdade em verdade vos digo: se Hitler tivesse vencido a guerra a juventude hitlerista dele seria mencionada com orgulho e com destaque em sua auto biografia. Na politica e na igreja poucas são as verdades e muitas as versões, as que entram para a história em geral são as dos vencedores.

    ResponderExcluir
  25. Lineu, você, por acaso, viu a reportagem que saiu no jornal "O Globo", página 34, Sábado, dia 17/03/2012 (seção História) ? Seria bom que você lesse. O título da matéria é : "A MISTERIOSA RELAÇÃO DO VATICANO COM HITLER", e logo abaixo o subtítulo : "NOVOS ESTUDOS REVELAM QUE IGREJA TERIA SIDO SEMPRE CONTRÁRIA AO NAZISMO, MESMO QUANDO SILENCIOU".

    É pena que não tenha saído na primeira página (seria pedir demais). Dá uma olhadinha e vê o quanto você e outros estão sendo manipulados há anos, tanto pelas universidades quanto pela mídia maldosa e inimiga da Igreja. É triste, Lineu, ver vocês fazerem papel de otários e serem manipulados há anos. A verdade, um dia, vem à tona... pode demorar, mas vem.

    ResponderExcluir
  26. Fernando, sobre fazer papel de otário e ser manipulado há anos, fique tranquilo, ninguém jamais superará vocês crentes nesses dois items. E você tem toda a razão, a verdade um dia virá à tona sim... aliás, já está vindo.

    ResponderExcluir
  27. Lineu o ateu ... sempre deixando de responder quando as farsas que são ditas a respeito da Igreja são desmascaradas... pra atacar 'TUDO', pra reconhecer o erro 'NADA'. Esse é o ateísmo dos nossos dias... e voces ainda querem que sigamos suas opiniões ateístas...

    ResponderExcluir
  28. Acho que quem está devendo respostas aqui não sou eu não....eu tenho uma postura coerente, sou 1000% ateu, sem dúvidas nem inseguranças. Já você... deixou espalhados aqui pelo blog comentários contraditórios e que me deixaram meio confuso sobre suas opiniões. Estou no aguardo.

    ResponderExcluir
  29. Caro Fernando:
    "Hitler ainda não pusera suas garrinhas de fora, pelo contrário, era querido e superpopular."
    Sendo deus onisciente ele nao poderia ter avisado ao papa que nao se envolvesse com tal pessoa?
    Concordo com Lineu que disse:
    "se Hitler tivesse vencido a guerra a juventude hitlerista dele seria mencionada com orgulho e com destaque"
    A igreja sempre ficou do lado dos vencedores.

    ResponderExcluir
  30. "A Igreja sempre ficou ao lado dos vencedores"?? Não sei se devo te responder, anônimo, sinceramente... diante de tamanha ignorância (não é ofensa, ignorante é aquele que ignora determinado assunto, viu ?), estou um pouco cansado ...
    A Igreja ficou ao lado dos judeus e salvou nada menos do que 1 milhão de judeus; se isso é ficar do lado dos vencedores... então, naquele momento, os judeus venciam Hitler ?? Que coisa, hein ?
    Esse negócio de "SE", "SE" fulano ganhasse, "SE" beltrano perdesse, "SE", "SE", "SE", é coisa de quem não tem mais argumentos... nem mais unzinho sequer...

    ResponderExcluir
  31. Claro.E voce tambem acredita que foi sem nenhum interesse e tambem acredita na lista de Schindler,e tambem no coelho da pascoa e tambem...

    ResponderExcluir
  32. Ignorancia e proibir camisinhas,e ir contra as pesquisas com celulas tronco,e seguir uma religiao que abre mao de seus principios para conseguir mais seguidores.O catolicismo e a prostituta do cristianismo e o cristianismo a mais prostituida das religioes.

    ResponderExcluir
  33. Nunca vi um cara tão contraditório ... ah, ah, ah, ah, ah ! Veja bem o que você escreveu ! Ateus, decididamente, não pensam ...

    ResponderExcluir
  34. Fernando, voce está perdendo seu tempo, só terá comentários publicados aqui no blog quando parar de fugir das perguntas incomodas e irrespondiveis.

    ResponderExcluir
  35. "Ateus decididamente não pensam", diz aquele que acredita que a Terra tem apenas 6 mil anos, que virgens dão a luz, que cobrinhas falantes dão maus conselhos e que todos os seres humanos da historia descendem de um velhinho que viveu 900 anos. Olha, Fernando, o objetivo desse blog não é convencer religiosos a virarem ateus e eu realmente cansei de ficar respondendo suas colocações obscuras, primitivas e fanatizadas, o que não farei mais. Meu objetivo aqui é mostrar para pessoas de mente aberta que há uma outra forma de encarar a vida sem ter que acreditar em seres invisiveis e imaginários, sem ter que seguir dogmas estúpidos e sem precisar negar o que a ciência já provou ser verdadeiro. A diferença entre nós é que se o seu deus existisse e aparecesse para mim eu me convenceria e me tornaria crente na mesma hora. Já gente como você, mesmo diante das mais claras e comprovadas evidencias, continua crendo em baboseiras simplesmente porque está escrito lá no seu livrinho mágico.

    ResponderExcluir